Conheça os nutrientes que protegem o cérebro

Ômega-3 e vitaminas se destacam como protetores da massa cinzenta diante do processo de envelhecimento.

Uma equipe da Universidade de Saúde e Ciência de Oregon, nos Estados Unidos, recrutou 107 pessoas relativamente saudáveis com uma média de idade de 87 anos para averiguar o elo entre o cardápio e a preservação das funções cognitivas.

Ômega-3: Veja como inserir na sua dieta.
Ômega-3: A gordura da prevenção.

Os estudiosos mediram no sangue dos voluntários os níveis de uma série de nutrientes e ainda os submeteram a testes de raciocínio, bem como a exames de imagem do cérebro. Os melhores resultados foram visualizados nos participantes com maiores índices de ômega-3 e vitaminas B, C, D e E – e isso sugere que eles estão menos suscetíveis a doenças degenerativas.

“A associação observada legitima uma dieta balanceada, com peixes e vegetais, mas ainda não autoriza a suplementação de nutrientes com essa finalidade”, diz o neurologista Ricardo Afonso Teixeira, do Instituto do Cérebro de Brasília.

Monte um cardápio que ajuda a proteger o cérebro com vitamina E (encontrada em nozes e castanhas); vitamina C (frutas cítricas); vitaminas B (carnes e cereais); vitamina D (peixes e laticínios); e ômega-3 (pescados como salmão e sardinha).

Leia também: Uma vida saudável começa com a alimentação
Fonte: M de Mulher – Saúde

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*