Dieta promete eliminar seis quilos em duas semanas, sem prejudicar a saúde

Nutricionista propõe programa alimentar sem radicalismos

Por Renata Demôro

Para emagrecer de forma saudável é preciso aliar alimentação balanceada a exercícios físicos. Se você acredita que serão necessários longos meses até os resultados começarem a aparecer, saiba que uma nova dieta propõe mudanças em apenas duas semanas. Sem radicalismos, a nutricionista Fiona Kirk prega a modificação de hábitos e o consumo de alimentos que turbinam o gasto calórico. 

Nutricionista desenvolveu cardápio sem radicalismos
No livro “2 Weeks in the Fast Lane Diet”, lançado na Inglaterra, Fiona Kirk conta que sua dieta é baseada em anos de pesquisa e no relato dos seus pacientes, que costumavam sofrer com o efeito sanfona. De acordo com o programa alimentar desenvolvido por ela, é possível perder até seis quilos em duas semanas, sem recorrer a medicamentos ou jejuns prolongados.

Confira dicas da nutricionista para o sucesso de dieta

Segundo a nutricionista, não se trata de uma dieta repleta de privações e radicalismos. Ela explica que, em 14 dias, é possível mudar hábitos alimentares capazes de provocar reflexo no ponteiro da balança. Assim, a motivação para continuar seguindo o programa alimentar surgiria com a perda dos primeiros 6 quilos.

É preciso comer os alimentos certos para diminuir o volume das células de gordura
A nutricionista lembra que as mulheres possuem cerca de 34 bilhões de células de gordura, enquanto os homens têm 25 bilhões. Engordar significa que as células que existem se expandem, adquirindo um volume até seis vezes maior. A perda de peso ocorre quando essas células murcham e encolhem. O plano alimentar de Fiona Kirk se baseia no consumo de determinados alimentos, capazes de acelerar esse processo.

Veja lista de nutrientes que você precisa consumir para turbinar a queima de calorias

Em seu livro, Fiona Kirk diz que a solução para murchar as células gordurosas não é deixar de se alimentar e, sim, comer de forma consciente e equilibrada. De acordo com a nutricionista, a sensação de bem-estar proporcionada pela comida não deve ser negada ou subestimada.

GNT Saúde

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*