Mitos e verdades da proteção solar

 Por Renata Demôro

Verão é sinônimo de sol e atividades ao ar livre. Mas você ainda tem dúvidas se é possível ficar bronzeada e ter uma pele saudável? Acha que não precisa de proteção nos dias nublados? Confiras as respostas para mitos e verdades da proteção solar:

  • Não é possível ficar bronzeada usando protetor solarMito. De acordo com a dermatologista Daniela Nunes, diretora médica da Slim Clinique, é possível se bronzear usando protetor solar. “O produto é aliado do bronzeado bonito, já que bloqueia os raios ultravioleta, que liberam radicais livres e provocam o envelhecimento da pele”, explica a médica. “Mesmo usando um produto com FPS 30 ou mais, a pele ficará bronzeada. O processo é mais lento e saudável, mas acontece”, diz o dermatologista Fernando Passos de Freitas.
  • Não preciso usar filtro solar em dias nubladosMito. Segundo a dermatologista Daniela Nunes, é neste dia que os cuidados com a proteção da pele não podem faltar. “Os raios ultravioleta conseguem atravessar as nuvens e queimar a pele, sem a sensação de ardor, comuns aos dias mais quentes e com sol forte. Em dias cinzentos, a exposição ao sol sem filtro solar é potencialmente perigosa como em uma tarde de céu limpo, já que os raios ultravioleta podem provocar envelhecimento precoce e câncer de pele”. Para a dermatologista Karla Assed, o filtro solar recomendado, inclusive para dias nublados e longe da praia, deve ter fator de proteção (FPS) 30 ou mais. A médica também orienta que o produto seja aplicado cerca de 30 minutos antes de sair.
  • Aplicar autobronzeador é uma forma segura de conquistar o bronzeadoVerdade. O dermatologista Fernando Passos de Freitas explica que, em geral, os autobronzeadores são produtos seguros. “Eles deixam a pele bronzeada mais rápido do que a exposição solar saudável, já que o uso do protetor torna o processo um pouco mais lento. O autobronzeador é praticamente uma tinta e não costuma fazer mal”, orienta o médico. Para não manchar as mãos, use luvas no momento da aplicação.
  • Longe da praia não é preciso reaplicar o protetor solarMito. O filtro solar perde seu poder protetor com passar do tempo. Ou seja, se você passar pela manhã, antes da maquiagem, o produto não estará protegendo sua pele quando caminhar até o restaurante, na hora do almoço. “Se você sabe que vai se deslocar sob o sol, ao longo do dia, o ideal é seria reaplicar a cada duas horas. Mesmo produtos com FPS 50, por exemplo, vão perdendo sua eficácia”, diz o dermatologista Fernando Passos de Freitas.
  • Somente o filtro solar em loção ou creme bloqueia os raios que danificam a peleMito. Hoje existem filtros potentes em forma de pó compacto e protetores com cor de base. “É possível substituir o filtro solar convencional por uma versão em pó, por exemplo, que não é uma simples maquiagem. Este produto pode não ser muito prático para ir à praia, já que tende a escorrer com o suor, deixando pele e biquíni manchados”, recomenda a dermatologista Karla Assed. Segundo a dermatologista Daniela Nunes, “para que a maquiagem com proteção solar substituísse o filtro, seria necessário aplicar grande quantidade do produto, o que deixaria o visual pesado. Para uma pele bonita e uniforme, recomendo o uso de filtro solar com cor, antes de aplicar a base, mesmo que na embalagem da sua maquiagem esteja escrito que ela possui proteção solar”.

Conheça a linha de cosméticos da Invel.

GNT Saúde

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*