Óleo de coco: aprenda a inserir na sua dieta

Por Renata Demôro

O óleo de coco extra virgem é o novo queridinho das dietas. Além de potencializar a queima de calorias, o alimento traz sensação de saciedade, diminuindo a fome. O alimento ainda contém benefícios para saúde, como a redução do mau colesterol (LDL), prevenção de doenças cardiovasculares e propriedades anti-inflamatórias. Mas você sabe como consumi-lo?

Nutricionista recomenda ingestão de 3 colheres diárias de óleo de coco
Para a nutricionista Elaine de Pádua, 3 colheres diárias de óleo de coco virgem são suficientes para usufruir do que o produto tem de melhor. “Não recomendo o consumo em excesso, já que o óleo de coco pode ter efeito laxante em algumas pessoas”. Vale lembrar que, apesar dos benefícios, cada colher de sopa de óleo de coco possui cerca de 120 calorias e o exagero pode significar quilos a mais.

Uma vida saudável começa com a alimentação

Óleo de coco pode ser usado no preparo de receitas quentes

A coaching de saúde integrativa Melissa Setubal explica que o aquecimento do óleo de coco extra virgem não destrói as propriedades do alimento. “Por ser uma gordura saturada, o óleo de coco possui moléculas muito estáveis, que não oxidam com o calor. Recomendo o uso no preparo de receitas ou em substituição ao óleo das frituras. Como o produto tem sabor agradável, pode ser usado para temperar saladas, batido com sopas, sucos e shakes emagrecedores. Além disso, o óleo de coco pode substituir qualquer outra gordura na cozinha, como manteiga e margarina”, diz a profissional.

De acordo com Melissa Setubal, após aberto, o óleo de coco não deve ser guardado na geladeira. “O produto mantém sua forma de óleo em temperatura ambiente. Em dias mais frios, o produto pode endurecer, transformando-o em uma pasta densa e branca. Se isso acontecer, esquente o produto em banho-maria. Para usá-lo no preparo de uma receita, não é necessário que esteja líquido. Basta retirar colheradas da massa branca e despejar diretamente na panela”.

Leia também:
Óleo de coco diminui a fome e faz bem ao coração.

GNT Saúde

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*