Saiba como engrossar as coxas e aumentar o bumbum

Muitas mulheres não estão satisfeitas com seus corpos e querem engrossar as coxas e aumentar o bumbum. Como fazer isso?

Resposta: Treinamento intenso de musculação associado a uma boa dieta. Tudo isso dentro de uma boa programação a longo prazo, tendo em vista que o processo é lento, mas o resultado é gratificante. A intensidade do treinamento esta diretamente ligada as cargas utilizadas, o tempo de intervalo entre series, a programação semanal, ao treino utilizado, aos exercícios escolhidos para o programa, entre outros. A dieta é o meio pelo qual você vai buscar substratos, para que o treino realmente faça efeito. Tanto treino, quanto a dieta, não serão eficazes sozinho, um depende do outro em qualquer fase do planejamento.

Algumas dicas para quem quer alcançar esse objetivo:

1 – Escolha dos exercícios
Dar preferência a exercícios bi-articulares e que envolvam grande massa corporal como agachamento, leg press, levantamento terra, entre outros. Estes exercícios, pelas grandes cargas utilizadas e grande massa corporal envolvida no trabalho, estimulam a produção de hormônios diretamente ligados a hipertrofia muscular. Apesar de muitas mulheres não gostarem, mas treinar membros superiores e tronco é essencial para a progressão dos treinos ate o objetivo de “de ganhar bumbum e coxas”. Treinar membros superiores não é necessariamente hipertrofia-los, ok?

2 – Alimentação
A dieta tem papel fundamental no “ganho de bumbum e coxas” (hipertrofia muscular). É através da alimentação que retiramos todos aminoácidos para a síntese muscular, carboidratos, lipídios para a produção hormonal, vitaminas e minerais para bom funcionamento das funções vitais, além de uma serie de outros fatores fundamentais no objetivo traçado. Para ganho de massa muscular a dieta deve ser hipercalórica, mas lembrando sempre “limpa” para não engordar e sim ganhar massa magra. De preferências para carboidratos complexos (cereais, farinhas integrais, batata doce, entre outros) proteínas (preferência para as proteínas de origem animal por conter todos aos aminoácidos essenciais) vegetais e frutas (variando as cores para não faltar nenhum nutriente, e das das folhas escuras), consumir lipídios “bons”, beber agua de duas em duas horas, refeições de três em três horas.

Obs: Apesar de ainda ter muito preconceito sobre o assunto tanto por parte da sociedade quanto por parte de alguns profissionais desatualizados, mas a suplementação é uma forma de conseguir as quantidades necessárias de um nutriente, sem exceder quantidades programadas de outros. É essencial em alguns momentos dentro de um planejamento. Não estou defendendo o uso indiscriminado de suplementos, mas sim orientando que é uma forma saudável, se bem orientada, de equilibrar uma dieta.

3 – programação semanal de treinamento.
Tomar cuidado com a divisão dos grupamentos musculares, para não sobrecarregar os músculos repetindo estímulos e impossibilitando a recuperação muscular. O músculo precisa em torno de 48 horas para total recuperação de um esforço intenso. esse tempo de recuperação pode variar levando em consideração a individualidade biológica, o nível de treinamento, o tipo de treino utilizado, a intensidade deste treino a qualidade da hidratação e rotina nutricional, entre outros. Assim uma boa programação semanal é fundamental para treinar os diferentes grupamentos muscular

Continue lendo no Eu uso & Adoro>>

Por: Donizete Martins
Fonte: Eu uso & Adoro 

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*