Celulite tem remédio

Os medicamentos orais que podem ajudar no combate ao problema

Para ser eficiente, o tratamento da celulite exige que se use não apenas um tipo de procedimento, mas uma estratégia de ataque em várias frentes. Sendo assim, além das sessões com aparelhos que devem ser feitas no consultório do dermatologista, é preciso cuidar da dieta e não deixar de fazer exercícios físicos. Também é importante lembrar que a melhora do quadro não significa que o problema está resolvido de uma vez por todas. Nada disso! Para garantir que os resultados durem mais tempo, o passo seguinte é pensar na manutenção, pois somente dessa maneira é possível evitar um retrocesso.

Além de fazer todas essas recomendações para suas pacientes, a dermatologista Shirlei Borelli, de São Paulo, também costuma prescrever medicações orais para complementar o tratamento. “Em linhas gerais, o objetivo é melhorar a circulação sanguínea local e aumentar o metabolismo das células de gordura, estimulando sua queima”, diz a médica. Geralmente, essas medicações devem ser preparadas em farmácias de manipulação. Estas são as substâncias que a médica costuma prescrever. Repare que algumas delas estão presentes em alimentos. Portanto, não se esqueça de incluí-los em sua dieta.

• Rutina – Também conhecida como vitamina P, fortalece os vasos capilares, ajudando a evitar edema nas pernas. Nos alimentos, pode ser encontrada na cebola, uva, trigo sarraceno, tomate e bebidas como vinho tinto e chá preto.

• Benzopirona – Também conhecida como cumarina, é uma substância presente em alimentos como agrião, emburana, cumaru e canela e em frutas como morango, cereja e damasco. Assim como a rutina, a cumarina também tem efeito benéfico sobre a circulação sanguínea, ajudando a combater o inchaço.

• Ginkgo Biloba – Planta de origem chinesa que tem efeito vasodilatador, deixando o sangue menos viscoso – ou mais “fino”, como se diz popularmente. Com isso, a circulação sai ganhando.

• Alcachofra – Por conter potássio, tem efeito diurético, contribuindo para a drenagem de toxinas. Também é laxativa e reduz a absorção de gorduras e de glicose.

• Óleo de Cártamo – Extraído de uma planta originária de países do Hemisfério Norte, o óleo de cártamo age inibindo a ação das enzimas que favorecem o acúmulo de gordura e estimula ação daquelas que queimam a gordura.

Shirlei Borelli
Membro da sociedade de dermatologia
contato: 3704-5500

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*