Circulação sanguínea ruim e acúmulo de gordura

Alterações circulatórias e acúmulo de gordura facilitam o aparecimento da celulite fibrosa.

O estágio mais avançado, que provoca nódulos e depressões na pele. Na celulite fibrosa, as células gordurosas incham, pressionando tudo o que fica ao redor. Com isso, aquela parte do corpo não consegue receber nutrientes e liberar toxinas e acaba ficando endurecida internamente. É possível sentir nódulos e depressões ao deslizar a mão sobre a pele. Em alguns casos, a região chega a ficar dolorida. Por se encontrar em um estágio avançado, a celulite fibrosa é a mais difícil de tratar, mas existem algumas medidas que podem ajudar a melhorar o quadro:

  • Priorizar alimentos ricos em proteínas (laticínios, ovos, leite, carnes, peixes e aves) que ajudam a melhorar a qualidade das fibras de elastina e colágeno;
  • Tomar muita água todos os dias (pelo menos 1,5 litro) para ajudar o corpo no processo de eliminação de toxinas;
  • Fazer exercícios aeróbicos como correr ou andar de bicicleta, por exemplo, três vezes por semana, no mínimo. A musculação também é importante para ajudar a tonificar os músculos das coxas e do bumbum;
  • Fazer massagens regularmente para estimular a região ao redor dos nódulos, ajudando a descongestionar o local;
  • Em casos mais graves, um tipo de microcirurgia conhecido como subcisão pode ajudar a deixar a pele com um aspecto mais uniforme. Nesse procedimento, o médico usa um bisturi para cortar internamente as fibras que puxam a pele para baixo, melhorando as depressões.

 

Leia também

Celulite Infiltrada

Fonte – Revista Marie Claire (Editora Globo)

 


Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*