Drenagem linfática: manual ou feita com aparelhos

A Dra. Shirlei Borelli explica a diferença entre uma e outra e conta qual técnica é mais eficiente

A drenagem linfática é provavelmente um dos mais tradicionais tratamentos para tratar e combater a celulite. Como o próprio nome indica, seu objetivo é melhorar a circulação linfática, acelerando a drenagem das toxinas, processos que geralmente ficam comprometidos com a presença da celulite. Com a evolução da tecnologia, muitos aparelhos foram criados para simular os movimentos que a esteticista faz com as mãos. E eles vão de espécies de botas que se enchem de ar, comprimindo as pernas em pontos específicos, a aparelhos de radiofrequência ou que emitem radiação infravermelha e aceleram a circulação linfática.

Mas que tipo de drenagem é mais eficiente, afinal, a manual ou a mecânica? Quando realizada por um profissional competente, a técnica manual permite a palpação dos trajetos dos vasos linfáticos de maneira a individualizar o tratamento do paciente. “E isso garante resultados superiores aos obtidos com a drenagem mecânica, que é realizada de maneira mais global e, muitas vezes, não estimula especificamente a circulação linfática”, explica a médica. A Dra. Shirlei acrescenta ainda que, para otimizar os resultados, muitas vezes é interessante associar a técnica manual com sessões feitas com aparelhos.

Shirlei Borelli 
Membro da sociedade brasileira de dermatologia
Contato: 3704-5500

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*