Estratégia de ataque

Seis cuidados que ajudam a manter a celulite sob controle

Você tem celulite e quer se ver livre dela. Que mulher não sonha com isso? O xis da questão é que, em se tratando desse assunto, a palavra-chave é persistência – e mesmo assim, é pouco provável que se consiga um resultado 100% perfeito e definitivo. “Quanto falo isso para minhas pacientes, algumas ficam desanimadas, porque acham que 10 ou 12 sessões com determinado aparelho vão resolver o problema”, diz a dermatologista Cristina Laub Obeid. Membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia. Ao ter essa conversa com suas pacientes, a intenção da médica não é desanimá-las, mas mostrar que é preciso montar uma verdadeira estratégia de ataque, e insistir nela. Isso inclui não só os tratamentos feitos em consultório, mas mudar alguns hábitos e adotar outros . Aqui, a dra. Cristina lista seis cuidados que não devem sair do radar de quem realmente quer ver a celulite diminuir:

1) Não fume e não beba em excesso – Álcool e nicotina representam uma carga extra para o sistema linfático, que já está prejudicado por causa da celulite. Passar longe deles é algo que ajuda no combate à celulite e beneficia a saúde de maneira geral.

2) Melhore a dieta – Isso quer dizer aumentar o consumo de legumes, de frutas e de verduras. Sempre que possível, prefira alimentos orgânicos. Eles são melhores, porque contêm menos toxinas como, por exemplo, pesticidas. Também tome cuidado com o excesso de sal, que contribui para piorar a retenção de líquidos que costuma acompanhar a celulite.

3) Beba pelo menos dois litros de água por dia – Ajuda na hidratação corporal geral – e a pele também vai se beneficiar. Sem falar que ajuda a mandar as toxinas embora.

4) Cuidado com massagens muito fortes – Se você tem celulite grau 4 (o aspecto de casca de laranja e os nódulos são evidentes sem pinçamento da pele ou contração muscular e há dor nos locais afetados), evite massagens com muita pressão para não piotar ainda mais a circulação linfática e a microcirculação sanguínea. Também é bom evitar exercícios de alto impacto.

5) Tome um banho de beleza – Usar bucha vegetal durante o banho é um jeito simples e barato de ativar a circulação sanguínea e linfática e esfoliar a pele, estimulando a renovação celular. No final, tome um jato de água fria. A mudança de temperatura ajuda a manter o tônus da pele.

6) Apele para roupas com tecido terapêutico – Em contato com o calor do corpo, roupas combiocerâmica incorporada ao tecido promovem a vasodilatação periférica, melhorando a circulação sanguínea e a drenagem linfática. Ou seja, atuam como coadjuvante do tratamento.

Dra. Cristina Laub
Contato: 5051-5769

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*